Regra 80/20: Muitas coisas são triviais, poucas cruciais – Diagrama de Pareto

Compartilhe!

Você sabia? Apenas 20% dos teus esforços são responsáveis por 80% dos resultados. De igual modo, 80% dos nossos problemas são provenientes de, apenas, 20% das causas. Essa é a famosa regra 80/20.
A ferramenta que utilizamos para validar essa regra é o diagrama de Pareto. Ela tem por finalidade demonstrar como priorizar a resolução de problemas. Partindo da premissa de que muitas coisas são triviais, poucas cruciais, ou seja, faz-se necessário priorizar aqueles 20% que geram resultados ou resolvem problemas.

Então, como podemos construir o diagrama de Pareto e demonstrar graficamente a regra 80/20?

O primeiro passo, para construir um gráfico de Pareto, é definir o problema a ser analisado. Para tanto, crie uma lista de problemas e insira a quantidade de ocorrência dos mesmos. Feito isso, segundo passo é calcular o valor acumulado e o percentual que o item (problema) representa em relação ao valor total dos problemas listados.

Dica: utilize um gráfico de colunas, pois, os valores são melhores apresentados nesse tipo de gráfico.

O terceiro e último passo é analisar, a partir do gráfico, quais itens representam maiores ocorrências. Então, como identificar a regra 80/20?
Faça uma análise dos itens que apresentam maiores ocorrências, identifique no gráfico o percentual acumulado, neste ponto, é provável que você descubra que os problemas listados que representam, aproximadamente, 80% das ocorrências são àqueles gerados por, aproximadamente, 20% das causas geradoras do problemas.
Nessa perspectiva, percebemos que a resolução de problemas deve se dá em função do assertivo direcionamento do foco e esforços em cerca de 20% das causas que são responsáveis pela maior parte dos problemas identificados. Por isso, dizemos que o gráfico de Pareto é uma ferramenta de priorização de problemas. Portanto, trocando em miúdos, através dessa análise é possível maximizar os esforços nas coisas que realmente importam.
Como exemplo, observe o processo de atendimento ao usuário. A medida que os feedbacks vão surgindo, a empresa registra um padrão de reclamações recorrentes, que precisam ser resolvidas. No entanto, o que resolver primeiro? Como priorizar os problemas para saná-los prezando pela eficiência? Acontece que empresa pode investir tempo e dinheiro naquilo que não resolve metade dos problemas. Diante disso, devemos ter em mente que os recursos sempre são limitados.
Portanto, busca-se com o diagrama de Pareto determinar quais reclamações, conforme exemplo anterior, produzem maiores efeitos e, consequentemente, são mais recorrentes, visto que, a atenção deve ser voltada aos 20% das causas que geram 80% das reclamações. Após identificar, esse conjunto de itens, isto é, os principais problemas é hora de agir efetivamente sobre eles para resolvê-los. Em suma, através do diagrama de Pareto descobrimos onde aplicar, de maneira eficiente, à energia necessária na resolução de problemas para gerar maiores resultados.
Deixo aqui um link para: “Caixa de ferramentas” de Gestão. São diversas ferramentas gratuitas no Trello.
Abraços e até breve. 🙂

Inscreva-se em nossa Newsletter

Receba atualizações em seu e-mail

More To Explore

Orientador de TCC simples

Eu não sei em qual parte você está do seu TCC.   Por esse motivo, vou te mostrar um vídeo muito interessante sobre como escolher

Ferramentas

Técnica dos 5 Porquês

A simplicidade e eficácia desta ferramenta faz dela um ótimo recurso para diagnosticar e resolver problemas. A técnica dos Cinco Porquês é uma ferramenta desenvolvida pelo Eng. Químico Taiichi Ohno, notório

Gostaria de receber nosso E-book, gratuitamente?

Clique no botão abaixo