Você é o legislador da sua empresa?

·

·




Você
é o legislador da sua empresa?

Orlando Lima
As leis de uma empresa
existem para organizar processos. Nas empresas de pequeno porte isso é algo
ainda remoto, ou seja, não se dá o devido valor a essa prerrogativa que os seus
proprietários possuem, isto é, em serem legisladores dos seus próprios negócios.
Então, que tipo de leis são essas? Vou explicar! Uma empresa seja ela de
pequeno, médio ou grande porte se baseia em regras, normas e “leis” como toda e
qualquer organização social, pois, isso é importante para o pleno
desenvolvimento dos seus interesses próprios, comuns e coletivos. Diante disso,
como fazer para criar as leis da empresa? É simples
. Através do regulamento
interno.  

O Regulamento interno de
uma empresa é um documento utilizado para comunicar efetivamente as normas e
regras da organização. Isso evita conflitos futuros entre colaboradores e
empresário. Diante disso, esse manual é um instrumento criado para todos da
organização obedecerem, para que todos tenham um norte a seguir, saibam o que
devem e o que não devem fazer, o que é correto ou incorreto diante dos valores
da organização. Isso fica fácil de entender quando associamos com as leis civis,
por exemplo, essas garantem o equilíbrio de conduta em sociedade o que chamamos
de normas de civilização, portanto, uma empresa não está desvinculada do meio
social, pelo contrário, ela só existe em função disso.

Deste modo, a criação de
um manual de boas práticas de direitos e deveres, que devem ser seguidos por
todos é algo extremamente necessário haja vista a tendência natural do ser
humano a se desvirtuar pelo desconhecido. Se, por exemplo, isso acontece como
punir alguém pelo que não está escrito?! Ou deixar de punir pelo mesmo motivo?!
Tanto em um caso como em outro há um problema que precisa de uma solução prática.
A solução para esse
problema que é, diga-se de passagem, um problema de direção, pois, trata-se de
como as pessoas devem agir dentro de uma organização, a elaboração de um
regulamento interno escrito, lido e assinado por todos que sirva como um manual
de operação de conduta ética e de preceitos legítimos do que é exigido a todos.
Isso é uma saída viável para dar a credibilidade que uma organização precisa e
garantir o respeito que todos merecem.



Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *