Onde você se encontra neste organograma?

Compartilhe!





O organograma serve para apresentar a estrutura organizacional. Com ele é possível definir como a hierarquia funcionará, como organizar as funções e responsabilidades entre outras coisas. No entanto, meu objetivo neste artigo não é explicar com utilizar o organograma, mas questionar como você gestor tem olhado para ele, ou seja, com qual perspectiva. Por isso, a pergunta inicial é: onde você se encontra no seu organograma? Se você for o dono da empresa teoricamente você deve estar no topo, não é mesmo? Mas será que na prática isso tem acontecido?! Acompanho muitos pequenos empresários e vejo onde eles se posicionam em relação a isso, vejo na prática como o desenho e a realidade no dia a dia empresarial não se equiparam. Isso ocorre na maioria das micro e pequenas empresas do nosso país.

Desse modo, a pergunta que parecia um tanto óbvia se mostra mais profunda e pertinente, visto que, a forma como o empresário atua dentro da sua organização é mais operacional do que estratégica. A pirâmide básica da organização nos mostra três níveis elementares de decisões com base na hierarquia. A alta administração é o nível estratégico, a intermediária é o tático e, por fim, a operacional é a baixa administração. Voltando para ideia do organograma, retorno a perguntar: onde deve estar, em que nível, o dono da empresa?

Se você respondeu: “no nível estratégico” você acertou. Agora observe: não importa se sua empresa é grande ou pequena. Pensar o nível estratégico sempre existirá, estando ele ocupado ou não. Dessa forma, o dono da empresa precisa assumir essa postura de líder, tomador de decisões, ou seja, o cérebro da empresa, aquele capaz de decidir os rumos da empresa e levá-la aos seus macro-objetivos. Para tanto, é necessário estar no lugar certo. É preciso criar um negócio que não necessite mais do seu trabalho intelectual como de um empreendedor, investidor e desbravador de novas oportunidades do que o trabalho de um técnico.

A questão não é de privilégios, mas de saber que cada um possui um lugar e se você escolheu ser empresário você tem que entender a diferença entre trabalhar “o negócio” e trabalhar “no negócio”. No primeiro caso você estará trabalhando estrategicamente, no segundo, por sua vez, apenas sendo executor ou simplesmente um operário. Por falar nisso escrevi um artigo com o título: O empreendedorismo é um mito: Entenda o porquê! Convido-o a ler. Abraços. 

Inscreva-se em nossa Newsletter

Receba atualizações em seu e-mail

More To Explore

Orientador de TCC simples

Eu não sei em qual parte você está do seu TCC.   Por esse motivo, vou te mostrar um vídeo muito interessante sobre como escolher

Ferramentas

Técnica dos 5 Porquês

A simplicidade e eficácia desta ferramenta faz dela um ótimo recurso para diagnosticar e resolver problemas. A técnica dos Cinco Porquês é uma ferramenta desenvolvida pelo Eng. Químico Taiichi Ohno, notório

Gostaria de receber nosso E-book, gratuitamente?

Clique no botão abaixo